Português | English

Opinião

VIVA A VERDADEIRA MÃE!...

VIVA A VERDADEIRA MÃE!...

 

 

 

VIVA A VERDADEIRA MÃE!...

 

Hoje recebi e postei no site a carta de uma mãe-mãe mesmo!...

Ter a coragem de escrever sem rodeios..., apenas dizendo “Sou a mãe do rapaz que estuprou a fulana...” — já é algo de imensa dignidade; posto que não haja “mas”..., nem “porém”..., nem “contudo” e nem “tampouco”... em nada do que essa mãe me disse...

A dúvida dessa mulher em extinção, dessa mãe “de museu”..., ainda era se ela deveria ou não denunciar o filho à Polícia..., além de ela mesma assumir todas as possíveis responsabilidades práticas em relação ao ocorrido e suas conseqüências...

Ora, assim fazendo ela está sendo mãe mesmo!...

Sim, até se denunciasse o filho à Polícia, ainda assim estaria sendo mais mãe do que quando dava o peito à criança há muitos anos...

Por vezes chega a hora em que o único modo de um pai/mãe poder ajudar seu filho é não dando a ele qualquer privilégio de filho...

A salvação de um pai/pastor corruptor de seu filho e do filho-quase-pastor e corruptor de meninas e com acesso de raiva perversa, capaz de fazê-lo abusar tanto que estupre... — somente vem de grandes cacetadas ou de grandes calamidades...

Sim, por amor ao filho ela deve deixá-lo só... por um tempo... Sentindo as implicações do que fez...

Mais:...

Deve também se separar do marido da qual já está separada faz tempo... Sim, separada, como muitas mulheres de pastor..., mas vivendo de aparências ou no silêncio..., a fim de não prejudicar o “ministério” do marido...

Há mulheres de pastor que estão exiladas em outras cidades que não onde o marido tenha “ministério” ou “campo”... Sim, a fim de que o cara fique livre para ter seu harém em cada cidade...

Conheço uma mulher de um “grande líder Pentecostal” que está exilada e dopada faz quase 40 anos...

O bicho drogou a mulher lá atrás... E a bichinha está drogada e dopada até hoje... A razão?... Ora, uma das filhas dele disse à minha mulher que é medo, pois, o pai manda matar!...

Se cada mulher de pastor, se cada mãe de futuros pastores, se cada mulher de Deus, se cada ser humano ainda sensível, agisse como essa mãe, como essa mulher, como essa crente, então, saiba: a zona na qual a “igreja” se tornou não teria mais tal ocasião de se estabelecer...; pois, todo pastor sabe que sem as mulheres nenhuma “igreja” tem chão...

Provavelmente as mulheres mais sofridas deste país, sofridas sem passar fome, sofridas sem perdas materiais; porém, sofridas [...] com muitas ou todas as perdas afetivas e de auto-respeito... — sejam as esposas dos pastores “evangélicos”...

Aqui no Caminho temos muitas ex-esposas de pastores...

Todas chegaram muitos machucadas e com raiva de tudo...

Algumas estavam cínicas...

Outras haviam perdido toda esperança no Evangelho...

Graças a Deus hoje todas se tornaram apenas em crentes em Jesus!...

Voltando ao caso da mãe que me escreveu confirmando o que se diz contra o seu filho, digo: ela não poderia ter amado mais a seu filho do que como o está amando: com energia justa e verdadeira...

Afinal, o verdadeiro amor de mãe também não se alegra com a injustiça, mas apenas se regozija com a verdade...

Aqui, portanto, trago meu carinho a essa mãe...; e com tal carinho expresso meu amor pelo caso de todas as mulheres crentes que têm se submetido ao impensável..., seja para não prejudicar o “ministério” do marido/pastor..., seja para não perder o “meio de vida"..., seja por medo ou covardia...

Se há um grupo, um contingente que pode ajudar a efetivamente salvar a “igreja”, o que de Igreja resta nela... — é o grupo das mulheres...

Mulheres! Saibam: Só existe “igreja” e Igreja na História, do ponto de vista prático, porque as mulheres seguram todas as barras!...

Se, porém, as mulheres começarem a não mais emprestar sua energia para a maluquice dos homens/pastores, então, pode ser que sem “mão de obra gratuita e efetiva”, a das mulheres, esses aproveitadores comecem a ficar mais discretos pelo menos...

Quem ajuda a “igreja” a virar Igreja?... Quem encobre a transgressão feita em nome de Jesus contra os pequeninos, ou quem não teme as ameaças e diz a verdade em defesa dos que não têm voz e nem poder?...

Sim, quem é útil ao reino?... A mãe que sabendo disso ficasse calada?... Ou a mãe que ama tanto que pela verdade não quer ter filhos que não sejam de verdade e da verdade?...

Dura foi a decisão dessa mãe!...

Grande, porém, será a intrepidez em fé que ela adquirirá; bem como grande será o seu amor, cada vez mais; posto que o verdadeiro amor não saiba ser amor sem verdade...

Minha oração por todas as mães que não fogem da verdade!

 

Nele, que ama mais a verdade do que qualquer romance materno com e por um filho sem amor,

 

Caio

18 de setembro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF