Português | English

A Mente de Paulo

O SURTO DE SIGNIFICADO DE PAULO

O SURTO DE SIGNIFICADO DE PAULO

 

 

 

 

O SURTO DE SIGNIFICADO DE PAULO

 

 

 

Paulo foi um homem que não temeu se embolar com todo o propósito de Deus.

 

Na Introdução de sua carta aos Romanos, ele se diz chamado no mesmo mistério eterno do Evangelho, e faz a viagem vir da eternidade antes da criação do tempo e do espaço para o significado histórico do Filho eterno de Deus ser historicamente da descendência de Davi, o que alcançara Paulo no tempo e no espaço com a revelação que dava a ele um significado existencial anterior à criação do mundo. Por tal certeza, o viver neste planeta tornou-se para ele a mais fascinante de todas as entregas ao Sentido Eterno.

 

Na Introdução da carta a Tito, ele repete a mesma certeza eterna que dava a ele significado existencial para viver a história sem medo ou retrocesso.

 

Entretanto, em Gálatas 1:15 ele diz: “Aquele que me chamou antes de eu nascer, aprouve a Ele revelar seu Filho em mim”.

 

Assim, o que se fica sabendo é que cada pessoa neste mundo (e não apenas Paulo) pode carregar no espírito o mesmo poder de significado eterno.

 

Na realidade, boa parte do esforço de Paulo junto aos discípulos era o de fazê-los crer que seu chamado em Deus era anterior à criação das estrelas...

 

Sim! Paulo sabia que sem esse surto de certeza de sentido eterno para a vida na História, ninguém vive para o bem do Evangelho e para seu próprio bem no Evangelho.

 

Na realidade, o que marca a linha divisória entre o chamado da religião e a certeza do amor eterno de Deus é justamente a natureza do chamado. A religião dá ao homem estímulos mundanos, e de ascensão histórica de poder mundano. Mas o chamado do amor de Deus põe as raízes do sentido humano na eternidade e faz com que o significado da vida se misture com tudo quanto seja mistério do amor de Deus.   

 

Somente quando a pessoa pode dizer, pela fé, que sabe que sua existência precede ao tempo e ao espaço, e, assim, aprende a alegrar-se na aventura de ser na fé, é que a loucura que acende a paixão por Deus e pela vida se instala na pessoa.

 

As únicas pessoas que carregam um sentido maior que as ambições imediatas de poder neste mundo são aquelas que, à semelhança de Paulo, se sabem parte de um bolo de mistério eterno, conforme a declaração de Paulo que transcrevo a seguir:

 

PAULO, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho de Deus, o qual antes prometeu pelos seus profetas nas santas escrituras, acerca de seu Filho, que nasceu da descendência de Davi segundo a carne, declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressurreição dos mortos, Jesus Cristo, nosso Senhor, pelo qual recebemos a graça e o apostolado, para a obediência da fé entre todas as gentes pelo seu nome, entre as quais sois também vós chamados para serdes de Jesus Cristo. A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

 

Ora, sentir-se e saber-se com tal significado deve ser o normal para todos os discípulos de Jesus em sua vida de fé.

 

Pense nisso!

 

 

Caio