Português | English

Opinião

O CAIO QUER DESMORALIZAR A “IGREJA”... Será?...

O CAIO QUER DESMORALIZAR A “IGREJA”... Será?...

 

O CAIO QUER DESMORALIZAR A “IGREJA”... Será?...

 

Aqui no site, na Internet, há apenas três episódios que me vêm à mente como erro meu...

Erro no sentido de ter feito algo que não tinha nada a ver comigo...

Sim, erro na perspectiva de me meter no negócio de outrem..., ainda que de modo solicitado por uma das partes implicadas...

O 1º caso foi algo que envolvia um casal de amigos meus... Eles estavam se separando... Ela aparentemente se apaixonara por outra pessoa depois de anos de casamento... Ele ficou desesperado... Sendo pastor, viu que mesmo antes de qualquer coisa, pelo simples fato de estar sendo “deixado”..., já havia ameaças de cortes no salário dele... E mais: o que ele me dizia era que havia um esquema para desmoralizá-lo..., o qual eu mesmo vim a constatar... Ora, naqueles dias recebi uma carta-denuncia..., a qual implicava a pessoa pela qual a esposa do meu amigo, igualmente minha amiga, havia se apaixonado... Pedi autorização ao meu amigo para responder a carta se ele me permitisse... Recebi a permissão e a publiquei... No dia seguinte meu coração quase explodiu de angustia... E até hoje..., quando penso no assunto, me arrepio todo... Pedi perdão a ambos: ao marido, que me deu o consentimento...; e a ela, a ex-esposa dele, que sofreu pelo consentimento e pela minha carta... Sim, pois eu não tinha que ter me metido naquilo nem para “ajudar”...

O 2º caso foi em relação a um amigo amado do meu coração, mas que andava meio amargurado, de modo que vez por outra eu ouvia coisas ele supostamente dizia a meu respeito... e ficava perplexo... Então, um dia, caí em uma esparrela... Alguém se dizendo amigo dele me contou que ele, meu amigo, estava com problemas... Eu escrevi de volta dizendo que sabia... A minha resposta foi usada como “confirmação”..., e a “armação” que estava em curso a fim de “apanhá-lo”... aconteceu... Logo depois fiquei sabendo que estavam usando a minha carta para a pessoa “amiga” dele... a fim de dizer que eu confirmava os problemas do meu amigo... Aprendi outra...

O 3º caso foi o de um surtado internetiano que vive escrevendo sobre mim... O homem tem uma fixação quase erótica na minha pessoa... Rsrsrs. Além disso, ele só pensa em pênis... Pênis e pênis... Tudo para ele é pênis... Odeia gays... Vive para não viver... Totalmente entregue que é às causas da paranóia. Pois bem, um dia ele me mandou um texto contra mim... e no qual atacava um dos meus filhos, e mentia deslavadamente sobre muitas coisas... Fiquei tão irado que respondi a ele chamando-o de frouxo e covarde e dizendo que se eu o encontrasse o desossaria!... Pronto! Era tudo o que o maluco queria!... Até hoje a carta circula por aí... Então vi que eu tinha sido insensato ao responder a tamanha sandice e loucura... Aprendi outra.

Entretanto, fora esses casos, tudo o mais no que eu tenha errado, não foi erro dessa natureza...

Entretanto, de um mês para cá... venho recebendo cartas de pessoas “de igreja”, especialmente “pastores”, dizendo que eu quero acabar com a “igreja”... E mais: eles também dizem que estou tentando desmoralizar a “igreja” em razão do que digo nas cartas que me mandam... e eu respondo há anos...

Ora, se meu negócio fosse esse..., pergunto:

Quem ficaria sem história nesse mundo evangélico que eu conheço tão intimamente?  

De fato as pessoas parecem não ver que tudo o que faço aqui é não revelar coisas!...

Sim, pois tudo [quase tudo...] vem com nome, endereço, telefone, e-mail, etc. Sim, vêm os nomes dos implicados, das “igrejas”, dos pastores, etc. E ainda:... há um sem número de cartas de esposas de pastor, cansadas de tanto engano, desiludidas, etc... O mesmo se pode dizer dos filhos dos líderes que me escrevem...

Portanto, pergunto:

Por que será que recebendo cartas que não me pedem para esconder nada, assim mesmo eu oculto tudo?...

É por que quero desmoralizar pessoas?... Sim, se não menciono seus nomes?...

Não! Não quero desmoralizar nada e nem ninguém!

Não uso as informações que tenho... Apenas trato das questões... Sim, conceitualmente...

Quanto ao mais digo o seguinte:

A consciência de certas pessoas está tão culpada e perseguida pelo próprio engano no qual vivam e ensinam, que, qualquer resposta, qualquer carta-resposta minha..., mesmo que sem dados, sem nomes, sem nada... — ofende muita gente...; posto que mesmo os que nada têm a ver com “aquela carta”..., ainda assim sentem-se descobertos como se a coisa dissesse a todos que eles são assim...

Ora, acusem-me de responder..., de falar o que penso..., de qualquer coisa..., mas não de estar tentando desmoralizar ninguém...; posto que minha vida aqui seja revelar conceitos e problemas..., enquanto oculto as pessoas...; tanto as vitimas quanto seus algozes...

Dou graças a Deus pelas pessoas que confiam e escrevem, pois, por elas, pelas suas histórias, pelos abusos que sofrem, em razão dos enganos que a elas são ensinados... — é que muitos outros têm também sido ajudados!...

Este link de Cartas aqui do site tem sido mais que uma Delegacia, mais que uma Policia, mais que um Exército, mais que um Hospital... Sim, para muitos este espaço tem sido sua cidade de Refúgio e seu lugar de verdade, confissão e até proteção...

E mais: não são poucas as vezes que em razão de uma Resposta um monte de opressões são paradas na hora... Sim, pois o impacto que o site causa é enorme... E, por esta razão, gera inibições em muita gente má que fica com medo de ser descoberta no abuso que cometa contra o próximo [...] em nome de Deus!...

Estou aqui, meu site está aqui, e tudo o que Deus me deu e tem dado, aqui está para servir o Evangelho!

Quem gostar, ótimo! Quem não gostar, sinto muito!...

Mas saiba: é assim que é!

 

Nele, com amor e alegria por servir,

 

Caio

16 de setembro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF