Português | English

Opinião

COMO ENTENDER A PESQUISA DESTE MÊS DE JUNHO

COMO ENTENDER A PESQUISA DESTE MÊS DE JUNHO



Este mês de junho a pesquisa do site foi sobre a satisfação das pessoas nas suas igrejas locais ou denominações evangélicas. Eis as respostas: Você está satisfeito onde está e com o que tem na igreja? 706 Votos - 28.1% Você não está mais agüentando ir à igreja? 443 Votos - 17.6% Você parou de ir a igreja? 403 Votos - 16.0% Você acha que está tudo errado, mas fica por culpa e medo? 164 Votos - 6.5% Você espera que algo novo aconteça dentro da igreja Evang? 385 Votos - 15.3% Você espera que algo novo aconteça fora da igreja Evang? 170 Votos - 6.8% Você já está se reunindo informalmente com outros discípulos 242 Votos - 9.6% Total de votos: 2513 28% das pessoas estão satisfeitas com suas igrejas, e, quase 15% ainda têm esperança de que alguma coisa boa mude a igreja evangélica ou as suas igrejas. Portanto, entre satisfeitos e esperançosos ainda se tem aproximadamente 43% de pessoas. O restante, 57% das pessoas, ou não agüentam mais, ou vão por medo, ou continuam a ir por falta de opção, ou pararam de ir, ou já estão se reunindo informalmente em casa ou com outros irmãos e amigos. Ora, pessoalmente sou daqueles que não acreditam na salvação da instituição evangélica como um todo, visto que creio que a doença do sistema e as motivações da maioria das lideranças, não abre espaço para a fé na mudança e na conversão. No entanto, creio duas coisas: a primeira é que muitos pastores evangélicos vão se converter ao Evangelho da Graça; e terão coragem de declarar e assumir tal compromisso e ruptura. Além disso, também creio que milhares de evangélicos sinceros também crerão — muitas já crêem —, e tentarão fazer de tudo para salvar a alma coletiva de suas igrejas; alguns terão bons resultados; porém a maioria nada conseguirá. Pessoalmente eu creio que algumas coisas claramente do Evangelho se configurarão fora da instituição, não serão entendidos, porém, os envolvidos não se importarão com a rejeição. Além disso, creio também que o crescente grupo de desigrejados haverá de começar a encontrar alternativas sadias de encontro, oração, crescimento na Palavra, e experiência pessoal do bem do Evangelho. Há de haver reuniões de fé para todos os que amam a Jesus, mas não agüentam mais o estelionato praticado em Seu nome. E não deixemos de nos congregar, tanto mais quanto vejamos que o dia se aproxima! Dentre de muito pouco tempo o que será, será! É ficar de olhos abertos e ver! Caio