Português | English

Opinião

A FÍSICA QUÂNTICA: a sacerdotisa da nova espiritualidade...

A FÍSICA QUÂNTICA: a sacerdotisa da nova espiritualidade...

 

A FÍSICA QUÂNTICA: a sacerdotisa da nova espiritualidade...

 

 

Desde o final da década de 80 que comecei a perceber uma mudança de paradigma na Ciência Física. Era possível já se começar a ouvir de modo mais freqüente no mundo da pesquisa Física, algumas vozes falando que o Universo tinha uma natureza espiritual.

Na década de 90 o filme “Contact” estabeleceu essa tendência ao buscar unir ciência e espiritualidade; afinal, um dos membros do Conselho Mundial que avaliava a possibilidade do “contato” extraterrestre era um teólogo, ou um homem de espiritualidade...

Nesta última década a questão deixou de ser de alguns e ganhou boa parte do ambiente da Ciência Física.

Hoje já há inúmeros cientistas afirmando que Espiritualidade não é uma função do homem, mas sim uma função Universal, em todos os universos ou suas possibilidades dimensionais.

No meu livro “Nephilim”, bem como no livro “Tábuas de Eva”, e ainda aqui no site, em diversos textos, digo que estamos diante da primeira aproximação empírica entre a ciência e a espiritualidade; e isto em razão de que a Física Quântica abriu o mundo da possibilidade espiritual quando se fez provar como realidade estudável, ao mesmo tempo em que sua natureza difere da natureza fixa do Macro-Universo, estando muito mais próxima do conceito de espírito do que jamais se imaginou antes.

Assim, quanto mais Quântico for o fenômeno, mas próximo da natureza da espiritualidade ele estará.

Agora, com a Teoria das Cordas e dos Mundos Paralelos, todas fundadas em princípios quânticos, e mais que isto, passiveis de demonstração técnica e empírica ainda que apenas no nível teórico ou apenas subatômico — essas teorias estão mexendo com toda a comunidade cientifica, que, em razão disso, está cada vez menos ateia e cada vez mais “espiritual”.    

As confissões de natureza budista, todavia, tendem a ser fortalecidas nesta hora, pois, se é possível para a comunidade cientifica começar a aceitar a natureza espiritual do Universo ou dos Multiversos, entretanto, ainda assim, é demais para a maioria crer que por trás de tudo haja um Deus/Pessoal, capaz de amar e de se relacionar... Por isto, a tendência é buscar uma relação com alguma forma de espiritualidade menos pessoal, como é o caso da fé professada pelos budistas, que não crêem em um Deus/Pessoa.

De qualquer forma, ainda que de modo rápido, vele reforçar o registro acerca do fato que a próxima década será tomada pelo advento da Ciência como instrumento de estudo da Espiritualidade; e, nesse sentido, as expressões de fé em um Deus não pessoal são mais “adequadas” ao momento do que a fé que diz que há Deus, que Ele é amor, que Seu desejo é Relacionalidade, e que Ele se encarnou um dia...

Assim, está criado o casamento perfeito entre a Nova Era Espiritual e a Ciência Física, que é a grande sacerdotisa desta Era Cientifica e Ficcional nas propostas impensáveis de seus avanços.

Pense nisso!

 

Caio

23 de junho de 2009

Lago Norte

Brasília

DF