Português | English

Devocionais

POR QUE ECONOMIZAR NA FÉ?

POR QUE ECONOMIZAR NA FÉ?

  POR QUE ECONOMIZAR NA FÉ?

   

Qual a vantagem de crer um pouco, ou de crer em parte, ou de crer de modo pré-condicionado, ou de crer de modo tão sóbrio e auto-contido?

Tal modo de crer não realiza nada além da dúvida, da desconfiança, da angustia e do estado perene de conflito.

Por definição e por lógica, eu jamais creria tão logicamente assim!

Fé com limite não é fé... É generosamente chamada por Jesus de “pouca fé”, pois, mostra Jesus, dá um animo, mas não mantém a pessoa andando sobre as águas.

Papai me dizia que não fé era melhor pecar por excesso do que por contimento!

Entendo cada dia mais meu velho pai, quando em exultações de espírito e luz, na simplicidade de um olhar embevecido pelos céus, me dizia como quem precisava me fazer entender aquilo, coisa que eu pensava entender.

“Meu filho! Não tem nada melhor do que amar o Senhor. Você vive cheio de glória. Você vê o chamado para a Semelhança Dele. É tudo lindo. E quanto mais você vai entrando no amor, mais você vai ficando livre; livre para tudo; livre até para ser escravo no amor; livre no perdão; livre para viver e morrer; e não cessa nunca; e o melhor é que não existe medo; medo de natureza alguma; pois, meu filho, você vai vivendo em uma confiança assim tão intima, que você sabe Dele o tempo todo; bem juntinho; cuidando de tudo; sem deixar faltar nada. Ah! Meu filho! Ele é lindo!”

Antes eu cria que sabia. Hoje eu sei que cria em parte. Hoje eu sei que a cada dia a parte aumenta. Hoje, de outro modo, muito mais como o que ele, meu pai, queria me expressar, eu também posso discernir..., mas apenas por estar provando cada vez mais.

Ó! Provai e vede que o Senhor é bom!

 

 

Nele,

 

Caio

 

20 de abril de 2009

Copacabana

RJ