Português | English

Devocionais

ORAÇÃO PELA LUZ DA VIDA

ORAÇÃO PELA LUZ DA VIDA

A transgressão conversa com o ser dedicado à maldade; em seu íntimo acontece um permanente dialogar sobre perversidades a serem praticadas ou interpretadas.

Isso só acontece porque tais pessoas não têm nenhum temor de Deus perante os seus próprios olhos, mesmo quando seus lábios se escondem perversamente sob o “uso” de Teu Nome.

Nesse caso, seus próprios olhos se lisonjeiam com aquilo que eles mesmos concebem como maldade; orgulham-se de seus maus caminhos como se fossem passos de virtude.

Alegram-se imaginando que seus corações nunca serão descobertos ante nenhuma luz.

As palavras deles são sempre carregadas de malícia e engano.

Seus olhos estão sempre na espreita, e qualquer palavra lhes serve como pretexto para jogarem o “laço”.

A prudência e a sabedoria lhe são coisas bobas.

Eles detestam fazer o bem!

A cama deles é como um ninho de maquinações e ardis.

Quando se levantam pela manhã, é sempre para andar no caminho que não é bom para ninguém.

Apenas seus comparsas de “espertezas” chamam de “bom” o mal que praticam com a naturalidade de quem respira.

Eles nunca odeiam o que é mal; por isso são sócios do engano; e buscam enriquecer-se com a ilusão que vendem como água àquele que sedento vem como de uma longa jornada pelo deserto da tristeza.

Enquanto isso, ó Senhor, a Tua benignidade não cessa.

A tua fidelidade para com a vida que criaste ultrapassa as alturas dos céus dos céus.

Sim! enquanto isso a Tua justiça eleva-se acima do Everest; e a santidade de Teus juízos escrutinam os abismos mais profundos do coração.

Sim! Tu, ó Senhor, os distingues nitidamente onde escondem-se em suas próprias almas, pois suas “sombras” aparecem como chumbo sólido ante os Teus olhos. E não cessas de fazer o Bem de Tuas mãos por causa deles.

Por isso, Senhor, preservas os homens e os animais que criaste. Quão indescritível é, ó Deus, a bondade de Teu amor! Por isso os homens de bom coração se refugiam à sombra das tuas asas de Graça.

Esses se fartarão dos banquetes de Tua misericórdia; e Tu mesmo lhes darás de beber das correntes das Tuas delícias! Assim é, ó Deus, porque em Ti está a Fonte da Vida; e é somente em Tua Luz que nossos olhos podem enxergar a luz para o caminho humano.

Tua Graça e Tua Bondade são amigas de todo aquele que Te conhece; e a Tua justiça habita a consciência dos que buscam andar em sinceridade de coração!

Por isso, ó Senhor, eu Te peço que não venha sobre mim o pé esmagador do homem arrogante; que não sinta eu o hálito de sua soberba; e que de meu lugar eu não seja removido pela mão do homem invejoso, e que cobiça as Graças que Tu me deste como se fossem “bens de consumo”.

Já posso ver, com tristeza, como se prostrarão para sempre os que fazem da maldade a sua estrada.

Sim! Eu os vejo derrubados antes mesmo de terem caído!

Tu, porém, ó Deus, nunca cessarás de dar-lhes uma chance, até que eles mesmos venham a sepultar-se pela mão de seus próprios feitos contra a alma do que anda em paz no seu caminho!

Preserva intacta, ó Senhor, a alma dos amantes da misericórdia; e fortalece-lhes o espírito para que jamais se cansem do que é bom!


Em Cristo,


Amém!

(Escrito em 08/09/03)