Português | English

Devocionais

OLHAMOS SUZAN BOYLE, MAS NÃO HAVIA BELEZA QUE NOS AGRADASSE…

OLHAMOS SUZAN BOYLE, MAS NÃO HAVIA BELEZA QUE NOS AGRADASSE…

 

OLHAMOS SUZAN BOYLE, MAS NÃO HAVIA BELEZA QUE NOS AGRADASSE…

 

Suzan Boyle apareceu para cantar no “British Idol” e foi recebida com grande preconceito.

A mulher era feia e parecia não possuir nenhuma sofisticação.

De fato, Suzan lembra uma portuguesa antiga, daquelas que trabalhavam nos palácios de Portugal há cinqüenta anos.

Os “juízes” do programa de descoberta de talentos não levaram a mulher a sério.

Era feia demais para ter uma boa voz.

Sim, pois, na nossa sociedade, a estética é tudo, pelo menos na chegada.

Conheço muita gente que é contra o preconceito...

É normal e sadio dizer que se é contra todo preconceito...

É politicamente correto...

Entretanto, o único preconceito que não é levado a serio é o que se comete ante ao que seja feio.

Rir do feio e não atribuir a ele valor é algo que não chega a ser ofensivo...

É “apenas gozação”...

Mesmo o menos preconceituoso dos indivíduos não se encabula ante o juízo que faça acerca da feiúra de alguém.

Suzan Boyle é um exemplo lindo do que Jesus disse:

Não julgueis segundo a aparência, mas segundo a reta justiça”.

Já vi e ouvi pessoas falando até mesmo da pregação do Evangelho, dizendo: “Ele prega muito bem e fala a verdade, mas a aparência não ajuda”.

Quando, porém, há beleza, até as coisas erradas não são ouvidas, e até aquilo que não é, passa a ser...

O belo provoca uma predisposição ao acolhimento...

É por esta razão que mais importante do que um produto no mercado seja a sua aparência, o seu invólucro.

Os profetas já sabiam disso, por isto Isaías diz:

Olhamo-Lo, mas nem uma beleza havia que nos agradasse”.

Assim, Jesus se apresentou, mas os “juizes” do “Jerusalém Idol” não derem atenção.

E quando Jesus abriu a boca e o povo vibrou de alegria ante a maravilha da Graça, ainda assim os “juízes” não lhe deram ouvidos.

Quem, porém, Lhe deu ouvidos, esse ouviu Deus cantar...

Veja agora o que aconteceu a Suzan Boyle no programa “British Idol”, e, depois, pense: até onde, mesmo sem sentir, eu levo os meus juízos e preconceitos?

http://www.youtube.com/watch?v=ALQCkizx4UI

 

Nele, que tem Seus maiores e mais belos tesouros em vasos de barro,

 

Caio

30 de abril de 2009

Lago Norte

Brasília

DF