Português | English

Devocionais

O SALMO DOS CRENTES QUE NÃO CRÊEM EM MACUMBA DIVINA...

O SALMO DOS CRENTES QUE NÃO CRÊEM EM MACUMBA DIVINA...

 

O SALMO DOS CRENTES QUE NÃO CRÊEM EM MACUMBA DIVINA...

 

Salmo 34.

 

Quase todo mundo que me escreve com problemas, busca soluções sem verdade e sem obediência em fé.

Pessoalmente não conheço nada de Deus que seja bom a um ser humano, e que não seja apenas o fruto da obediência em fé.

Não conheço vida boa sem justiça e paz; não sei de nenhuma prosperidade que não seja vida para a alma; não entendo nenhuma felicidade feita de casos de maldades; não tenho conselho a dar quando a escolha é a morte; não creio em bem de Deus que se estabeleça no chão da cobiça ou da indiferença; e, por último, não sei de nada de Deus que não seja exclusivamente aquilo que pela Sua Palavra me chegue como verdade...

Além disso, não conheço ninguém que seja feliz sem obedecer, não conheço amor por Deus feito de ódio pelos homens, não sei de vida mansa erguida sobre a guerra, não vejo vida onde somente existe cobiça.

Também não tenho formulas para a felicidade que pisa o próximo, nem para a prosperidade feita de dinheiro e poder, nem de camaradagem fabricada por interesses...

Ainda mais...

Não sei de nenhuma bem-aventurança que não seja feita de humildade, sensibilidade, mansidão, justiça, pureza no olhar e no interpretar, e, sobretudo, muita disposição de andar conforme a fidelidade ao Evangelho, mesmo que seja sob perseguições...

Nunca vi quem não ora aprender a amar a Deus, nunca vi quem não obedece vir a conhecer a intimidade do Pai, jamais vi alguém crescer na Palavra rejeitando a leitura da Bíblia, não sei de nenhuma vida que Deus chame vida e que não seja uma dádiva do homem a Deus na forma da sua entrega ao serviço do próximo.

Digo isto porque nunca vi a alma do malicioso morrer em paz, nunca vi o avaro farto de alegria, nunca vi o promiscuo tomado de gozo pela verdade...

Sim! Nunca vi a semeadura de figos gerarem espinheiros, nem o plantio do joio produzir trigo, nem a fonte amarga jorrar o que seja doce.

Do mesmo modo, nunca vi os infiéis serem felizes no engano que patrocinam, nem os revoltosos criarem filhos da paz, nem os enganadores serem abençoados com a verdade.

De fato, o que vejo é que as pessoas plantam espinheiros e se chocam quando a colheita é de espinhos...

Ou seja:

Vejo a semeadura do que é mal vir coberta de reivindicações que nem mesmo os que andam em justiça e verdade têm coragem de propor a Deus.

A Palavra de Deus é simples assim...

Suas promessas de vida são apenas para quem ama a vida se empenha por ela.

Quem não faz força pela vida sempre será tragado pela morte...

Como se diz: Se é difícil para o justo, como não será impossível para o perverso?...

Não há milagres nesse quesito, nos garante a Palavra.

Sim, os frutos da vida são idênticos ao seu plantio...

Sabendo disso, leia o Salmo 34 e medite em cada coisa que você lerá, pois, ele apenas afirma com palavras eternas aquilo que digo com palavras simples.

 

Salmos 34

 

Salmo de Davi, quando mudou o seu semblante perante Abimeleque, e o expulsou, e ele se foi.

 

A Atitude existencial, pessoal e coletiva:

 

Louvarei ao SENHOR em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca.

A minha alma se gloriará no SENHOR; os mansos o ouvirão e se alegrarão comigo.

Portanto, engrandecei ao SENHOR comigo; e juntos exaltemos o seu nome.

Busquei ao SENHOR, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores.

Os que olharam para Ele, foram iluminados; e os seus rostos não ficaram confundidos.

Clamou este pobre, e o SENHOR o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias.

 

A certeza do cuidado de Deus sempre:

 

O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.

Provai, e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele confia.

Temei ao SENHOR, vós, os que crêem Nele, pois nada falta aos que o temem.

Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome, mas àqueles que buscam ao SENHOR bem nenhum faltará.

 

A consciência de que saber implica em compartilhar a simplicidade do caminho da vida:

 

Venham, filhos, ouçam-me; eu vos ensinarei o temor do SENHOR.

Quem é o homem que deseja a vida, que quer longos dias para ver o bem?

Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano.

Aparta-te do mal, e faze o bem; procura a paz, e segue-a.

Os olhos do SENHOR estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor.

 

A certeza de que a existência não brinca de “vida” com ninguém:

 

A face do SENHOR está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles.

Os justos clamam, e o SENHOR os ouve, e os livra de todas as suas angústias.

Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito.

Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas.

Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra.

A malícia do homem perverso o matará, e os que odeiam o homem bom serão punidos...

O SENHOR resgata a alma dos seus servos, e nenhum dos que Nele confiam será punido.

 

Ora, é assim que é...

Você tem alguma idéia de como entortar a Palavra a fim de que ela combine com as escolhas tortuosas de seu caminho?

Daqui em diante é melhor procurar um bruxo ou um macumbeiro; ou ir a uma “igreja da prosperidade” ao invés de me escrever.

Ou seja: é melhor procurar um deus/diabo que aceite fazer um negocinho safado com você; pois, o Deus eterno já disse como as coisas são quando se quer receber o que vem Dele.

Sim, um deus para o qual se possa orar assim...

Pai Nosso: modelo empresarial gospel

Pai nosso, que estais nos céus,
Comercializado seja o vosso Nome.
Venha a nós muito dinheiro.
Seja feita a nossa vontade:
Mansões na terra e um lar no céu.

O milhão nosso de cada dia, nos dai hoje.
Perdoai as nossas dívidas,
Assim como nós as cobramos dos nossos devedores.
Não nos deixeis cair em nossas armações,
Mas livrai-nos do fiscal.

Porque este reino, e este poder,
São a nossa glória para sempre.
Amém.

 

 

Nele, que somente abençoa o que pode ser abençoado em razão do bem como escolha do ser,

 

 

Caio

23 de abril de 2009

Copacabana

RJ