Português | English

Devocionais

O DEUS DE OSÉIAS E A IGREJA

O DEUS DE OSÉIAS E A IGREJA

Quem é Deus para nós hoje? Eu o vejo como o Deus de Oséias. O nome de sua esposa é Igregomer, uma adultera contumaz, e que aproveita as horas do trabalho do marido para se entregar a todos os prazeres...com outros, muitos outros, especialmente com os inimigos Dele. Depois de um tempo Oséias já não era poupado pela esposa. Ela fazia as coisas de modo aberto, arreganhado, sem nenhum pudor... Igregomer não tinha pudor, nem discrição! Ela era capaz de deixar o marido em casa e ir para um motel, recebendo, pela ordem, homens a noite inteira. A paga eles supostamente deveriam deixar na saída, numa caixa. Mas como quase todo homem que busca tais mulheres sonha com a possibilidade de que ele seja tão especial, e melhor do que todos os anteriores, que adoraria ouvi-la dizer: “Esta foi por conta da casa”—; nada ouvindo como cobrança, nada deixavam na caixa, à saída. Oséias era padeiro. Saía para trabalhar e fazer pão para todos, até para a clientela de sua mulher... Quando ia passando, via a caixa quase vazia. Então, vinha e enchia a caixa de igregomer por ordem do Senhor. Pela manhã ela se gabava de que os seus dotes femininos haviam conquistado todas aquelas coisas... E acrescentava: Só você é que não me dá nada. Se eu dependesse dessa sua honestidade estaria morta de fome. Oséias nada dizia. Ele apenas ouvia a voz de Deus, que lhe dizia: Sei como tu te sentes, pois é assim que me sinto. Podes tu agora entender a minha dor? Eu amo o meu povo, dou a ele, graciosamente, todas as coisas; mas eles preferem pensar que foram os seus próprios poderes espirituais que os prosperaram. Eu os abençôo apesar deles mesmos, mas eles atribuem a minha benção às suas próprias magias espirituais, inclusive aquelas que eles dizem praticar em meu nome. Sim! eu sou o Deus da Graça e da misericórdia, e demoro imensamente a me irar-me, mas eles me provocam a ira, enganando também aos mais ignorantes do que eles, e em meu nome cobrando remuneração para mim, e por dádivas que eu, o Senhor, dou apenas por minha Graça. O Deus de Oséias é o marido traído, e que não tem outra saída a não ser continuar amando a sua própria esposa, visto amá-la para além de sua própria dor. O Deus de Oséias é um Deus ferido. Marcado pela tristeza de não se ver reconhecido e percebido, e por amar de tal maneira...mais que tudo. E mesmo assim, não conseguir seduzir aqueles que dizem ter com Ele uma aliança...pois esses tais, amam apenas aquilo que lhes cai na “caixa”. O Deus de Oséias é doente de amor. Ele não descarta jamais as Suas promessas e nem esquece de ser misericordioso. O Deus de Oséias espera o dia em que igregomer se converta a Ele, e que deixe de lado as suas fantasias, e corra arrependida para os braços Daquele que foi fiel às Suas próprias misericórdias e promessas. Deus, é Deus. igregomer, somos todos nós! Bem, alguns representam Oséias...São aqueles que apesar de amarem a Igregomer, são traídos por ela...mas continuam a amá-la...com o amor e a dor de Deus. O perigo é se Deus disser: Oséias, chega de Igregomer...Que ela ande por seus próprios caminhos! Eu, o Senhor, escolhi a minha esposa, ela chamar-se-á Igreja, pois do meu Corpo foi retirada! Esta, afinal, é carne da minha carne, e osso dos meus ossos; chamar-se Igreja; pois que de Cristo foi gerada! Maranata! Vem Jesus! Caio