Português | English

Devocionais

ERA O FERRO NA ERA DO FERRO

ERA O FERRO NA ERA DO FERRO

Pedro tomou da espada e cortou a orelha de Malco.
Jesus, porém, disse a ele que não fizesse aquilo, mandando que desistisse da espada, pois, “quem com ferro fere, com o
ferro será ferido”—e a seguir curou a orelha cortada do servo do sumo sacerdote judeu.
 
Durante milênios a expressão “quem com ferro fere, com o ferro será ferido”— foi interpretada apenas como algo que afirma que violência gera violência; mas ateve-se o uso à idéia de “violência”, conforme moral e juridicamente a classificamos.
 
De fato, o que Jesus estava dizendo é algo muito mais amplo.
O que Ele afirmava e afirma é que sempre recebemos o material que ofertamos; e com o tipo de energia que emprestamos ao ato; ou, aos atos; ou ainda: à vida.
 
Interessante é que as Escrituras mandam ferir com a vara quando necessário.
Também dizem que há tempo para tudo, inclusive para a guerra, o derribar, e o afastar-se de abraçar.
Afirmam ainda que a cura da humanidade acontecerá mediante a disciplina da vara (Palavra) que sai da boca do Filho do Homem.
E dizem que “assim como o ferro afia o ferro, assim o homem ao seu amigo”.
 
Afinal, é Deus quem abre e fecha a ferida que Ele abre. E Ele escolhe como, por quem e por que abrir... — e como, quando e porque fechar.
Entretanto, o que Jesus disse a Pedro tinha a ver com o que a intenção determinava. Pedro queria matar.
Aquela espada, naquela hora, era para matar. Aquele era o ferro da morte. E o ferro da morte não é necessariamente feito  de ferro, mas, sobretudo, ele é feito de pensamentos e sentimentos. Ele é feito de intenções.
 
 A simples intenção, diz Jesus, já realiza contra nós o mal que ao outro intentamos.
 
Assim, o que faço ou simplesmente desejo contra o outro, faço e desejo contra mim mesmo. Pois, inevitavelmente, o efeito de todo sentimento humano é de natureza bumerangue. Volta para a casa de onde saiu...
Assim, ferro é ódio; é indiferença; é vontade de fazer o outro sumir; é a capacidade de festejar a desgraça dele...
 
Ora, quem quer que com esse tipo de ferro, fira — com o mesmo tipo de ferro será ferido!
 
Pense nisto neste novo ano!
 
 
Nele, que nos fere para o bem, com a Vara da Palavra do
Amor,
 
 
Caio
 
01/01/07
Lago Norte
Brasília