Português | English

Devocionais

E SE NÃO FOSSE A GRAÇA?!

E SE NÃO FOSSE A GRAÇA?!

Leia o que Jesus disse, e responda: se essas palavras são pra valer, sob que juízos eu vivo o tempo todo?

Seja honesto!

Não banque o “espiritual”, e nem tente se “explicar”. Apenas responda para você mesmo.

Agora, leia a Palavra de Jesus:

Eu...vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: NADA! ÔCO! VAZIO!—será réu diante do Tribunal; e quem lhe disser: TOLO! será réu do fogo do inferno.
Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti (qualquer coisa que você disse ou fez contra ele), deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta.

Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão.

Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último centavo.


Ah, eu teria um longo livro a escrever sobre o que está aqui afirmado por Jesus!

Mas quero apenas dizer o seguinte:

Graças a Deus que nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, pois quem poderia nos condenar, decidiu interceder por nós. Do contrário, caso o Sermão da Montanha virasse Lei de Salvação, melhor todos nós estaríamos se ainda estivéssemos sob as Leis de Moisés, leves e pedradas, perto do abismo de alma e verdade que as Palavras do Senhor declaram!

Ante tais Palavras e diante de tão elevada proposta-advertência, curvo-me quebrantado e digo:

Senhor Jesus, justificado sou por Tua Cruz. Garantido estou em Tua ressurreição. Posto já estou por Ti em lugares celestiais. Pois de mim mesmo estaria perdido!

Agora, pense: quanto das nossas palavras são do tipo que nos condenariam caso valesse a Lei do Sermão da Montanha?

E mais: não são elas tão horríveis apenas porque revelam a feiúra maldosa de nosso interior?

Sabe o que nos ajuda a viver melhor e crescentemente em tal proposta?

A consciência da Graça!

Quem vê a vida através dos olhos da Graça, já não tem juízos a emitir colericamente contra a alma do próximo.

Mas a boca fala, grita e fofoca daquilo do que está cheio o coração!



Caio