Português | English

Devocionais

AS FERIDAS NAS CASAS DOS AMIGOS

AS FERIDAS NAS CASAS DOS AMIGOS

 

AS FERIDAS NAS CASAS DOS AMIGOS

Zac 13:9

Ontem eu estava dormindo depois do almoço. Era aí por volta das 5 da tarde. À noite eu teria que pregar. Ainda não sabia o quê. De súbito, no meio do sono, uma voz:

“Que feridas são essas nos teus braços?”

Eu mesmo dava de pronto a resposta:

“São as feridas com as quais fui ferido nas casas dos meus amigos”.

Acordei e fui direto para o texto de Zacarias 13:9, onde o diálogo acontece. Já preguei nesse texto antes. Conheço sua dificuldade de interpretação pelo contexto. Se pegar o contexto imediato, o texto é negativo. Falaria das feridas feitas pelos amigos dos falsos profetas por eles haverem profetizado falsamente. O problema é que no hebraico a passagem é indefinida e solta. Para muitos remete para o capítulo anterior, onde o Senhor foi traspassado em Jerusalém, na casa de Seus amigos.

De qualquer forma, sem textos, contextos ou pretextos, fui à questão:

·        Quais são as minhas feridas abertas na casa de meus amigos?

·        Que amigos trazem consigo feridas que foram abertas por mim?

·        As feridas feitas pelo estranho dóem, mas não amarguram!

·        As feridas feitas na casa de amigos muitas vezes se tornam nossa doença!

Não preguei sobre o texto. Mas preguei-o para mim mesmo...

Tentei identificar onde eu ainda estava muito ferido, magoado, reativo e agressivo. Descobri que muitas das minhas energias latentes e de certa agressividade tinham seu nascedouro em algumas mágoas.
Pedi perdão ao Pai por ter me achado com direito à mágoa!

Quem me feriu justamente, está perdoado!

Quem me feriu injustamente, está também!

Ele é a nossa paz!

Caio