Português | English

Informativo

A VEM E VÊ TV “EXPLODIU”... SOCORRO!

A VEM E VÊ TV “EXPLODIU”... SOCORRO!

 

A VEM E VÊ TV “EXPLODIU”... SOCORRO!

 

 

Estou no Rio desde hoje cedo, a fim de fazer um exame médico no dia de amanhã.

Hoje aproveito meu filho amado, Ciro, que chegará aqui dentro de uma hora; jantaremos, conversaremos e nos alegraremos.

Amanhã iremos ao médico.

De lá o outro filho, Davi, com a esposa, Tatiana, e a Hellena, filha deles e nossa netinha amiga, agora já uma mocinha — nos pegarão a fim de fazermos uma visita a uma tia amada e enferma, seguindo nós, depois, para a casa deles; onde ficaremos até retornarmos à Brasília na 4ª à noite, direto para a reunião na “Tenda do Caminho”, no Lago Norte, na QI 13, conjunto 2, casa 5.

A minha fala a cima foi casual, fruto de alegria.

Sim! Muitas alegrias.

Adriana ainda não sabe, pois, saiu para resolver coisas na rua, aqui em Copacabana. Mas eu abri o e-mail e soube que a Vem e Vê TV está “explodindo” em acessos; e meu coração quase explodiu...

O que tínhamos antes em um mês, agora temos em um dia, e mal abrimos...

Vejo, assim, mais um cumprimento profético no Portal dos Invisíveis!...

“Mas que Portão lindo é esse, Senhor?”—perguntava como um desvairado o “irmão João”, sem saber de nada, mas vendo tudo, naquela manhã angustiada no meio do ano 2000.

“O quê? Passarão milhões por ele? É Senhor!? Não sei como é não Senhor! Mas... milhões de invisíveis passarão por esse Portão!... Senhor, que lindo é esse Portão! Que Portão é esse?” — continuava o homem, enquanto eu apenas ouvia em temor e tremor, também não entendendo nada...

De fato, mesmo não entendendo, achava tudo, o que quer que fosse..., impossível!...

Então veio o Portão, com cara de um site, com cara de nada, com cara invisível até para mim mesmo, que, àquele tempo, me sentia um fantasma de mim mesmo.

Foi somente depois de alguns meses do site que vi e entendi que o Portão do qual o “irmão João” me falara era o site, um portal virtual, um ente inexistente... Sim! Pelo qual milhares e milhares começavam a passar...

Ao final do primeiro ano minha mulher e eu já víamos que aquele lugar-não-lugarizado, conforme eu havia designado a experiência de Abellardo Ramez, no livro Nephilim, era o site; e que de algum ou de muitos modos, tudo havia sido dito, embora somente naquela hora estivéssemos entendendo.

Hoje, seis anos depois de o site ter entrado no ar, vejo os frutos deles, e, além dos que vejo, percebo aqui e ali a extensão de seu significado difuso no meio de milhares e milhares de pessoas e grupos, que, mesmo dizendo não quererem..., não conseguem deixar de ver e ler; como também, ainda que relutantemente, muitos comecem a buscar fazer algum tipo de sinalização de boa vontade ou até ensaios de conversão...

A noticia, entretanto, acerca da “explosão” da Vem e Vê TV, me catapultou em gratidão à presença de Deus.

Agradeço a Ele de todo o meu coração. E peço que ainda nem tenhamos visto o que será, posto que seja bem mais do que tudo o que pedimos ou pensamos.

No entanto, tal alegria vem carregada de novas responsabilidades e desafios de fé.

A mais séria delas, do ponto de vista de nossa responsabilidade para com a continuidade do que já faz bem a milhares e milhares, e até de milhões, tem a ver com a manutenção dos serviços.

Ora, o que faço é de graça. Não ganho nada e nem quero. É minha glória em Cristo que seja assim.

Os que ajudam e fazem acontecer, também, trabalham como voluntários. Mas os servidores e provedores de internet, bem como os profissionais da área, cobram, e, agora, com a “explosão” da Vem e Vê TV, então, os custos que dobrariam, já começaram triplicados, no mínimo.

Portanto, peço a você, que é discípulo e cooperador da mesma causa e fé, que tem sido beneficiado pelo site e por tudo o que dele decorre [como o “Caminho da Graça”, além de você mesmo, que pode ter tido a sua vida salva pela verdade do Evangelho] — que una a sua alegria à minha, e que, juntos, de graça e pela Graça, contribuamos com o que temos.

Ora, nessa empreitada, à qual convido você a participar também contribuindo financeiramente, sei, pela Graça, que sempre, humanamente falando, eu mesmo estarei dando mais do que você.

É por isto que fico livre para pedir a você que ajude, pois, sei que o ponho de graça e pela Graça, é infinitamente mais do que qualquer um terá para botar em qualquer moeda, posto que o que eu ponha seja não apenas o que poderia ser meu, mas, sobretudo, dou quem sou e com tudo o que existe de amor e energia em mim, sempre apenas visando fazer Jesus conhecido dos homens.

Assim, entre no link que fica ao lado direito do site, e veja “Contribuição”. Vá lá. Veja como contribuir para a Vem e Vê TV. Então, sendo isto fruto de alegria, contribua; e, assim, nos ajude a continuarmos a poder ajudar muito mais gente ainda.

Se você crê que é o Evangelho de Jesus o que eu prego, e se você mesmo tem sido abençoado pela sua ministração simples na sua vida, por todos os meios e mídias que tudo o que faço se faz disponível para você, então, por favor, ajude.

 

Nele, que nos dá chances sempre renovadas de servir com o Evangelho,

 

Caio

9 de fevereiro de 2009

Copacabana

RJ