Português | English

Devocionais

A RESSURREIÇÃO DO MEMBRO AMORTECIDO!

A RESSURREIÇÃO DO MEMBRO AMORTECIDO!

 

 

 

 

A RESSURREIÇÃO DO MEMBRO AMORTECIDO!

 

 

 

E não enfraquecendo na fé, não atentou para o seu próprio corpo já amortecido, pois era já de quase cem anos, nem tampouco para o amortecimento do ventre de Sara.” – Romanos 4:19

 

 

Por isso também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar.” – Hebreus 11:12

 

 

 

 

Deus fez Abraão esperar até os cem anos a fim de procriar.

 

Por isso, tanto Paulo quanto o escritor de Hebreus nos dizem que Abraão aprendeu a fé na Ressurreição no ato de crer que ele, velho, morto, sem ereção, poderia ainda ter um filho de sua mulher igualmente morta.

 

Ainda depois de ter o filho do impossível, Isaque, Abraão teve de crer na Ressurreição mais uma vez, agora para deter sua angustia, pois, tendo a recebido a ordem de imolar o próprio filho da Promessa, creu que Aquele que fizera a Promessa era poderoso para ressuscitar Isaque dentre os mortos.

 

Mas a 1ª Ressurreição para Abraão teve que ser a do pênis.

 

Pênis morto. Que angustia para um homem!

 

E pior:

 

Que angustia para um homem que chega aos cem anos com a missão de ter um filho da Promessa!

 

A dimensão psicológica de tal fato é importantíssima.

 

O homem tem que entregar tudo a Deus, de seu pênis aos seus filhos.

 

E mais:

 

O homem tem que aprender a crer na Ressurreição também em relação a todas as suas fraquezas físicas, sabendo que para Deus não haverá impedimento no comprimento de suas promessas.

 

Abraão olhava para seu pênis morto e pensava:

 

Poderá ainda haver vida procedendo de meu membro amortecido?

 

Então o Senhor disse a ele e a Sara:

 

Dentro de um ano vocês terão um filho!

 

Sara riu. Abraão nada disse. Mas o fato é que pela fé foram tentar transar. E conseguiram. Entretanto, antes tiveram que tentar pela fé.

 

Você tentaria?

 

No entanto, o importante não é isso, mas sim o ter a coragem de olhar para o próprio pênis e pensar: Nele as promessas de Deus têm ainda seu lugar em minha vida na esperança de um filho.

 

Ora, para um homem, o ser deixado impotente a fim de exercer a fé para procriar, é, em si, um dos mais fortes testes de fé na Ressurreição; pois, para um homem, nada é mais impensável do que ter que depender de sua potencia sexual a fim de realizar pela fé as obras de Deus, quando já se é impotente.

 

Abraão teve que entregar a potencia a Deus a fim de conhecer o poder de Deus!

 

Depois ainda teria que entregar o seu amor de pai a Deus, assumindo a coragem de imolar o filho amado, Isaque, a fim de continuar crendo na Ressurreição.

 

Mas primeiro teve que aprender a mais visceral das entregas para um homem: a entrega de seu pênis a Deus.

 

Ora, o macho entrega tudo a Deus, menos o seu pênis. No pênis do macho nem Deus toca. Mas Deus começa a ensinar a Ressurreição a Abraão pela confiança no poder de Deus para além de toda potência humana.

 

Assim, a fé e a confiança no Deus das Promessas, só se estabelecem na vida de Abraão quando ele entrega seu pênis a Deus, e quando não tenta mais arranjar soluções paliativas, como havia sido a escrava Hagar.

 

Pense nisto!

 

 

 

Caio

 

2 de outubro

Lago Norte

Brasília

DF