Português | English

Devocionais

A LEI DA GRAÇA

A LEI DA GRAÇA


 


Se é Lei, não é Graça; e se é Graça, não é Lei. Como então existe algo a que se possa chamar de Lei da Graça?

 

Ora, tudo o que é, é. Portanto, aquilo que é em-si-mesmo (como a Graça), pela sua própria existência, é Lei. Tudo o que é em-si-mesmo é Lei. Deus é Graça, pois Deus é amor!

 

A Graça de Deus e o Deus da Graça não são separáveis. Aliás, um Deus que não fosse Graça não seria Deus, e nem criaria coisa alguma, posto que o ato de chamar à existência aquilo que não existe é um ato de Graça.

 

Se o Universo foi criado, então, nele tudo é Graça, visto que nada havia nele a partir do que criar, pois, caso houvesse, essa coisa pré-existente seria a razão essencial de si mesma, sendo, portanto, algo a existir fora da Graça.

 

O Universo, porém, é um derrame cósmico de Graça, pois, nada há nele que não tenha sido chamado à existência do nada. Se nada havia, então, tudo o que há é Graça. Pois se o que não é passa a ser por um ato de vontade de Quem é, então, tudo o que daí decorre é Graça, posto que somente a Graça fornece o material que a inexistência necessita para existir, que é amor.

 

Amor é vontade essencial de ser e criar. Amor é o motor de qualquer existência. Amor é o mantenedor da vida. Amor é Graça e Graça é amor!

 

A Lei da Graça, portanto, é o Amor.

 

O Amor está no Principio de todas as coisas, pois, o Deus que é Amor, é também Aquele que se fez Cordeiro Imolado antes da Fundação do Mundo. Nenhuma energia vibrou no Cosmos antes do Amor.

 

É o Amor que emula a vida em seu destino na direção da Vida. Assim, eis a Lei da Graça para os Humanos:

 

1o Ama a Deus com a plenitude de teu ser.

 

2o Ama o teu próximo como a ti mesmo.

 

3o Ama teu próximo fazendo a ele tudo aquilo que tu mesmo queres que os outros façam a ti.

 

4o Jamais faças ao teu próximo aquilo que tu mesmo não queres que seja feito a ti.

 

5o Sê justo com a Justiça que faz o bem e que é capaz de perdoar o erro.

 

6o Sê misericordioso conforme a misericórdia que tu queres receber de Deus e dos homens.

 

7o Sê grato em todas as coisas de acordo com a consciência que tens de que nada te é devido, posto que tudo que és e tens te foi dado.

 

8o Sê cheio da fé que opera pelo amor e que realiza o fruto da justiça, que é paz e alegria no Espírito Santo.

 

9o Perdoa sempre, e sempre serás perdoado, posto que assim confirmas com atos a fé que tens de fato acerca de que tudo Está Consumado, pois quem perdoa, também está confessando que crê na Cruz.

 

10o Segue o verdadeiro amor e não te preocupes com o pecado.

 

Esta é a Lei da Graça conforme o ensino do Evangelho.

 

Ora, tal Lei não vem de fora, mas nasce dentro, e não é algo que se alcance por esforçado-esforço, mas sim com o supremo esforço-da-entrega que se traduz em Confiança Total na Graça de Deus.

 

Na Lei da Graça a obediência é gerada pelo descanso, e não o descanso pela obediência.

 

Na Lei da Graça as obras sucedem a fé, embora a fé que não produza obras de amor esteja morta.

 

Na Lei da Graça o trabalho é confiar e descansar no que Está Feito, pois é daí que o ser capta sua energia para realizar eficazmente aquilo que é Lei do Amor.

 

Assim é o Caminho-Lei-da-Graça.

 

Bem-aventurado aquele que o segue em confiança.

 

 

Caio

2004

Copacabana

RJ