100%
Um convite a doce revolução. Vem e Vê.
Google Play Baixe o aplicativo. O evangelho no toque do seu dedo!

TEXTOS > INFORMATIVO

Política e Violência

Há mais de dez anos que venho alertando quanto ao fato que o Rio já estava em processo de Colombianização. Há dez anos tínhamos as condições ideais para virar o jogo. Havia o Betinho, as Ongs ainda eram uma boa notícia, a Fábrica de Esperança era sinal de esperança, as camapnhas de desarmamento eram levadas à sério até pelos bandidos, os presos em Bangú I ainda eram amadores--tipo Gordo, Escadinha, Professor e outros--e os traficantes soltos ainda eram pequenos varejistas. Então, Marcello, César e o mundo acharam que aqueles movimentos eram do mal. Lutaram contra. Garotinho teve sua chance, mas não lutou em favor. Deixou morrer um dos mais belos signos de esperança que o Rio já teve: a Fábrica de Esperança. Agora estamos mergulhados no cinísmo. Ninguém crê em mais nada. A Colombia desceu como a Horripilante Jerusalém das Desgraças sobre nós. As soluções agora são todas as que envolvem o Estado contra a guerrilha. Sendo que dentro da própria Polícia estão montados os grupos para-militares que na Colombia, pelo menos, se distinguem das forças oficiais.